Turquia- Saklikent Gorge

Outro passeio bem “familia vai de férias no verão europeu “que fizemos foi este safari. Vejam bem, safari para mim era andar num jipe para ver animais selvagens, ou qualquer coisa selvagem. Aparentemente, na Turquia safari é qualquer passeio num jipe. Eles prometem emoção, mas de novo há um problema de conceito. Emoção nesse caso, consiste em andar um pouquinho mais rápido numa rua de terra, ou passar embaixo de um chuveiro e molhar o carro todo, essas coisas. Agora o mais engraçado dessa história toda é que eu me diverti horrores. Quem diria que essa equação daria certo.

A verdade é que de novo, eu já sabia o que esperar. Queríamos muito ir no Saklikent Gorge, que é um desfiladeiro ou Canyon que não fica muito distante de Oludeniz.

Mas transporte público para lá, apesar de existir, não é o ideal para um bate e volta por causa dos horários, e dizem também que não é exatamente confiável. E como  o casal excentico aqui não tem carteira de motorista, a outra opção seria um tour. Sabe Deus a razão, que entre os tours disponíveis escolhi este safari. A maioria dos tours para lá são esses Safaris, mas tem outras opções.Para quem tem opção de ir de carro, vá pois o local é lindo.

O nosso incluia outras várias atrações e terminava numa praia. Ficamos um bom tempo no Canyon. Tivemos tempo de passear pelo Canyon, atravessar o rio de aguas completamente congelantes, passar o barro no rosto para rejuvenescer 15 anos(piada do dia), tudo sem pressa.

Só faltou mesmo ficar de bobeira um tempo a beira do rio numa das cabanas que tem lá. Também curtimos o famoso banho de lama, muito muito divertido! A tal lama tem “poderes” cosméticos/medicinais. Vai saber se tem mesmo, mas que eu já comprei muita mascara facial e corporal exatamente como aquela lama isso já. Também não sei se o efeito psicológico ajudou, mas a pele ficou sim mais macia depois. Só que o principal é que é bem engraçado e todo mundo ri do começo ao fim!

Almoçamos num local bem bacana, onde havia uma criação de truta(mano), tinha até peixe no balcão, fica em Tlos e chama Tlos trout Yakapark. Mais fresco impossível! Nada mais relaxante do que sombra, água fresca e almofadas!rs E as cabanas montadas em cima dos tanques de truta e com muita árvore em volta? Demais!

Passamos longe e rapidamente pela cidade antiga de  Tlos,e isso foi super explicado quando compramos o tour, que eles não passariam mais de 15 minutos por la. E é bem importante ter isso bem claro na hora de comprar um tour porque muitos deles vendem uma visita a cidade antiga de Tlos. Quem não pergunta tudo timtimportimtim não descobre que é uma parada rápida! Seguro morreu de velho! A cidade merece uma visita mais demorada, tem um restaurante que oferece transporte de ida e volta com um jantar e visita a Tlos . Deixamos para ir lá no último dia e não tivemos tempo, mas nos recomendaram demais.

Por mais tourist trap que tudo isso soe, foi muito legal e eu ri do começo ao fim. No final das contas pouco importou se isso é ou não meu estilo de passeio, ou se eu não tenho nada a ver com as pessoas que estavam lá e gostam desse tipo de coisa, o objetivo de ser feliz foi alcançado! E para fechar com chave de ouro, fomos ver o por do sol numa praia diferente, que não é nenhuma maravilha de praia, mas foi gostoso terminar o dia assim!

Li esta semana que estão querendo acabar com os passeios de jipe para o Canyon, mas seja com tour, ônibus ou carro, acho que vale a pena ir lá. Assim como Tlos e o tal restaurante merecem uma visita, seja da maneira que for. Para quem decidir fazer o safari que não é safari(se ainda existir!) minha dica é ter uma camera a prova d’água, usar uma roupa que você não goste muito pois tudo fica sujo de lama e dependendo da cor da roupa não sai nunca mais, principalmente a roupa de banho! Vale fazer como nós e levar uma camera mais mixuruca numa sacolinha a prova d’água. As fotos não ficam incríveis, mas a memória registra tudo, e para sempre.

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.