Turquia- Vale das borboletas num passeio de barco

Eu amo passeios de barco! Minha relação com o mar não é de hoje e é sempre fascinante ter um momento “mais íntimo” com a imensidão azul. Já barcos lotados de gente não fazem minha cabeça. Prefiro passeios com no máximo 12 pessoas, algo menos barulhento, mais tranquilo como um passeio pelo mar deve ser. Mas para quem tem formiga nos pés como eu, dois dias na mesma praia sem fazer absolutamente nada já foi demais e fazer um daytrip longe da praia não era uma opção. E como o passeio que queríamos fazer  só tinha um barco maior disponível, fomos mesmo assim. Até porque, em plenas férias escolares seria muito dificil achar qualquer coisa muito intimista numa praia. E foi muito melhor do que imaginei! A primeira parada, e mais encantadora também, foi no Vale das Borboletas.

É o tipo de lugar que gostaria de ter ficado na Turquia. Como o próprio nome diz, ele é um Vale, entre duas montanhas, com direito a mini praia, cachoeira, e mini floresta.

Se nós não tivéssemos saido tanto do orçamento com o problema inicial, teria largado tudo e ficado ali. Não que seja algo assim tão impressionantemente lindo. Era lindo sim, mas foi o clima meio hippie que me conquistou. Lógico que não deu tempo de conhecer a cachoeira nem a floresta. Nos limitamos a ficar na praia e depois subir para a calma e paz do bar em cima de um pedra com uma vista de matar, cerveja cara e gelada, almofadas pelo chão e brisa mais que bem vinda.

Fiquei com muita vontade mesmo de não sair mais dali,rs. Descobri que sai um barco de Oludeniz 6 vezes por dia para o Vale e o mesmo do vale para Oludeniz. É um barco pequeno, esse aqui embaixo.

Acho que é um daytrip fantástico!Os barcos tem horários bem convenientes, então dá facilmente para ir de manhã e voltar no final da tarde. Se eu soubesse teria feito isso, sem dúvida! O restante do dia também foi bem legal. Pararamos também na Ilha de St Nicholas, que foi habitada durante o periodo Bizantino, e onde viveu St Nicholas, mas hoje só tem ruinas.

O barco também parou em outros pontos perfeitos para snorkel.

Também paramos num gruta bem bacana.

Como já disse, foi muito legal, apesar de não ser meu estilo(embora não tenha sido a minha primeira vez num barco com mais gente do que gostaria). Para os viajantes independentes, sugiro pegar o tal  barco que transporta passageiros para o  Vale das Borboletas, ou conseguir um barco com menos gente, o que pode ser um desafio em tempo de ferias escolares como já disse. Fiquei com muita pena de como os turcos preservaram mal suas aguas tao azuis e lindas. Numa viagem que fiz a Grécia tive essa mesma sensação de que o dinheiro é mais importante do que a preservação local, e por isso mesmo esses barcos maiores podem circular por la, uma pena. Deveriam limitar, mas isso é um outro papo. Usei uma agência local, como para fazer os outros passeios. Aliás, fiz tudo com uma agência só, e o desconto foi muito bom. No barco tem comida, que não é nada muito impressionante e nem muito ruim, na média. Pagamos o equivalente a 6 libras cada um para o dia todo, com almoço. Inacreditável e é até cara de pau minha reclamar de alguma coisa com esse preço. É isso!

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.