Cuidados essenciais no Marrocos-parte 2

Este post é uma continuação DESTE POST AQUI onde falei sobre cuidados essenciais que você deve ter no Marrocos. É interessante passar lá e ler o primeiro post desta série antes para que este faça sentido. 

 

 Taxistas- Quanto aos taxistas, sempre melhor pedir ao hotel/Riad chamar um taxi confiável. Muita gente que eu conheço teve expericência ruim com eles, mas nós não. Saindo do aeroporto, eu preferi pagar talvez mais caro mas já contratar o translado oferecido pelo Riad(15 euros). Recomendo fortemente. Primeiro para não ficar na mão de qualquer taxista na chegada, quando você ainda não sentiu como se comportar no local, e eles sabem disso e abusam. Sem contar que para quem vai ficar hospedado na Medina é bom já ter um taxi que conhece o seu hotel pois alguns locais são bem dificies de encontrar e os taxistas são meio perdidos. O que são alguns míseros euros a mais para evitar fadiga? Nada! Alguns taxis marroquinos estão caindo aos pedaços, outro ponto para os taxis conhecidos, que geralmente são carros decentes. Pelo menos essa foi a nossa experiência. Aeroporto, estação de trem e ônibus acho que são os piores lugares para cair nas mãos de taxistas sem noção, não só no Marrocos mas em qualquer lugar, então cuidado redobrado com eles nesses lugares. Os táxis por lá, assim como na Tailândia, se recusam a usar o taxímetro e querem um valor fixo. Tente ao máximo ser firme para que eles usem. Mas vai ser dificil, aviso logo. As duas vezes que precisei pegar táxi na rua não teve jeito. Eles não ligaram o taximetro e não teve conversa. Mas eram locais muito turísticos e sabia que isso iria acontecer. Discutimos o preço e assim foi. Lógico que paguei mais do que usando o taxímetro, mas não foi absurdo em nenhum dos 2 casos. Em um sai andando e ele veio atrás de nós dizendo que aceitava nosso preço. Essa tática dificilmente falha.  Fato curiosos:  um taxista que nos atendeu só tinha 1 perna?! E ele era todo divertido, e fazia piada da própria situação. Disse que era uma oportunidade única nossa, o dia de sorte! Pois em qual outro lugar do mundo há um taxista sem uma perna? Na foto não dá para ver direito, mas tentei!

 

 Andando na praça Djemaa el fna –Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come. É um lugar que você tem que ver se passar por Marrakech, mas é onde os turistas viram presa fácil para todo o tipo de espertinho marroquino. Então não dá para dizer: evite a praça pois lá ficamos mais vulneráveis, blablabla se a única certeza quando em Marrakech é que você vai passar ali. Minha dica número um é, antes de qualquer coisa ande pelos cantos primeiro para reconhcer o terreno, principalmente a noite, que é quando a praça fica mais interessante, e lógico lotada.  A praça é bagunçada mas tem um divisão imaginária meio lógica. Uma parte dos animais(cobra, macaco etc), uma da comida, uma dos contadores de história,e por ai vai. Para tirar uma foto desse povo melhor usar o zoom. O problema não é pagar, pagaria com prazer. O problema é que tem sempre um bafafá, se você dá 1 euro eles querem 2, e se você está acompanhada eles querem convencer todo o grupo a tirar foto também, e no fim fica uma confusão tão grande que não sai foto nenhuma e ao invés de se divertir, você se aborrece. E se a intenção é só tirar foto da pessoa ou do bicho, eles querem te convencer a também sair na foto, enfim tudo para fazer valer mais. Os mais chatos são sem dúvida as pessoas com animais e as mulheres da henna. Geralmente quem tem algum animal joga o bicho em você de repente, e quando vc se dá conta já está ali com o animal no colo ou no pescoço sem ter pedido. Aí já que o estrago foi feito você tira a foto. E aí danou-se o cara vai encher seu saco para tirar mais foto, ou para pagar o que ele quer, etc. A mulher da Henna também é sagacidade pura. Coloca qualquer malandro carioca no chinelo! Ela vem só falar com você como quem não quer nada, e é super simpática. Em dois milésimos de segundo ela começa a pintar a sua mão e já que começou você acaba deixando, e no final se vê negociando o preço daquilo que você nem queria, e pior, depois de já ter sido feito. Ou seja, você fica 100% na mão dela.  Eu escapei das 2 situações por pouco, mas vi várias pessoas passando por isso. Eu ODEIO macaco e meu marido mais ainda. Por 1 segundo um cara não colocou aquele bicho no ombro do Klaus. Dei chilique, tem até um vídeo desse momento exato! A mulher da henna quase me pegou. Elas são muito rápidas mesmo. Chegou a sujar minha mão de leve . Com essa eu fiquei bem brava ! Nós demos muitas voltas pelo meio da praça mas na hora de fotografar só com zoom pelos cantos. E andamos bem espertos também. Escrevendo assim parece até que foi uma operação de guerra, mas nem foi. Nos divertimos muito, mas tem que ficar mais esperto que os malandros marroquinos para não se aborrecer. No lugar da comida também. É uma competição para ver quem vai ficar com o cliente, mas sem colocar a comida na sua boca para depois pagar, afinal eles ainda não fazem milagres! hahaha O Klaus fez um vídeo muito legal, será que eu consigo postar aqui um dia? Ele colocou a camera pendurada no pescoço e ligou. Parecia só que ela estava no peito dele desligada, mas não. Mas uma vez, eu não me importo de dar dinheiro, é o que vem depois que irrita, então foi um bom registro.

Negociando e foco nas compras–  Não se engane, você vai comprar no Marrocos. Palavras de uma pessoa que gosta de comprar em casa, mas jamais coloca isso como prioridade nas viagens. Dificilmente volto com mais de 1 lembrancinha dos lugares, mas no Marrocos é impossível se segurar. Portanto, regra número 1, foco! Não compre nada no primeiro dia, analise o terreno antes. Se você já não tem idéia do que comprar, olhe bastante e faça uma lista mental para não voltar do país com uma saia de bicho grilo que não tem nada a ver com você, ou um chá exótico que você jamais irá tomar, ou um enfeite ridículo de casa que parecia tão lindo quando você comprou, mas que podia ter saído da casa daquela tia brega . Tudo fica mais bonito nas barracas coloridas e lotadas, e os vendedores marroquinos não estão ali para fazer amigos, os caras querem vender a todo custo. Negocie sempre antes. Nenhum produto tem preço, mas a sua cara tem. Geralmente o preço real é menos de 1/3 do original oferecido. Muitos deles perguntam quanto você quer pagar. Se você não tem noção, devolva a pergunta até ele jogar o preço inicial.  Na dúvida deixe para depois,e pergunte o preço para algum local que não será benficiado com a compra, como alguém do hotel, para saber o preço real e justo na hora de negociar. Fiz isso com alguns itens antes mesmo de tentar comprar, assim já estaria preparada se eles me perguntassem quanto queria pagar. Fique tranquilo, eles não só não se ofendem com a negociação, como é uma tradição do país. Não há compra sem ela! Mas não negocie algo que não quer, isso sim ofende. Não vai comprar? Agradeça e saia andando, ou só olhe, deixe o vendedor insistir por 1 minuto, agradeça e saia. Não fique alugando um cara meia hora só pela diversão, isso é o trabalho dele. E se chegarem a um acordo em relação ao preco, compre. Essa coisa de só dar uma olhadinha não serve se você consentiu  que o vendedor  ficasse ali gastando vários minutos de saliva.  Poderia fazer um post só de negociação, mas para não ficar repetindo o que já foi dito, tem dois posts ótimos nesse tema, no Sundaycooks sobre os taxis em Lima e no Drieverywhere sobre negociações na hora das compras que ela usou na China. Eu faço muito do que está descrito nesses posts e assino embaixo. Acho que eles servem para a China, para o Peru, para o Marrocos e tantos outros locais!

Pequenas atitudes que podem fazer a sua experiência no Marrocos muito mais especial!

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

8 comentários em “Cuidados essenciais no Marrocos-parte 2

  • Pingback: Figuras de viagem-Marrocos « Catálogo de viagens

  • março 8, 2014 a 9:56 pm
    Permalink

    Vou sozinha a Marrakech no próximo mês. E já vou me preparar pra operação de guerra. ahahah

    Responder
    • março 8, 2014 a 10:05 pm
      Permalink

      Sua maior arma é exatamente a preparação. Sabendo o que te aguarda já é meio caminho andando para uma boa viagem no Marrocos. Ainda mais sendo mulher e indo sozinha. O país é lindo e tomando esses pequenos cuidados tenho certeza que vc vai aproveitar!

      Responder
  • fevereiro 1, 2017 a 10:35 pm
    Permalink

    boa noite,somos conterrâneas,sou capixaba de Vila Velha. estou indo agora em março,pela primeira vez em Marrocos.
    não sei como me comportar e o que devo vestir.principalmente na praia,que gosto muito,sou louca por mar.E será difícil no calor ficar olhando sem poder curtit….de biquini??kkk grata pela atenção Priscila

    Responder
  • junho 27, 2017 a 7:03 am
    Permalink

    Muito obrigada
    Ajudou bastante
    Beijinho de Portugal

    Responder
  • julho 5, 2017 a 5:38 pm
    Permalink

    Nossa,estou pretendendo ir ao marrocos e só esses 2 posts responderam todas as dúvidas que tinha que nenhum site conseguiu responder com tanta naturalidade e facilidade.obrigada!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.