Moscou- o básico

Estou até tonta com tanta coisa que tem para falar aqui sobre Moscou.

A capital russa é interessantíssima, um lugar diferente sem ser exatamente exótico, muita gente tem vontade de conhecer, mas a quantidade de informação que se tem por aí sobre ela não é compatível com o interesse que se tem por ela. Por isso mesmo fica dificil saber por onde começar.

Voamos de British Airways  e de Londres o tempo de viagem foi 4 horas.

Não escolheria uma companhia russa pois cai mais avião por lá do que manga do pé no verão.

Brasileiro não precisa de visto para Rússia, mesmo que tenha dupla cidadania e não seja residente no Brasil.

Tinha esta dúvida e até perguntei no Viaje na Viagem, e o pessoal me tranquilizou dizendo que não tinha problema algum.

Depois, futucando o site do consulado russo no Brasil vi que eles confirmam isso lá, e imprimi por pura paranóia.

Confesso que a polícia russa me assustava e talvez por isso esse excesso de cuidado.

Mas deu tudo certo e foi tranquilo. Ao chegar lá eles nos deram um papelzinho carimbado com a data de entrada no país.

Guarde este papel com cuidado pois eles exigem que seja apresentado na saída do país.

Tenha tudo que você puder para ajudar na tradução do idioma e alfabeto cirílico: livro de frases prontas, aplicativo no celular, etc.

O alfabeto cirílico sem dúvida alguma é responsável por mais da metade dos caminhos errados tomados, das roubadas e confusões da viagem. Ele complica mesmo. Usei alguns aplicativos mas nenhum 100% . O único que ajudou realmente foi o Russian words pois tem desenho com a palavra, fantástico! No nosso hotel o pessoal que trabalhava não falava bem russo(suponho), ou não escrevia, e o desenho salvou. Só Deus sabe como eles vivem naquela cidade sem dominar o idioma, mas isso já é outro assunto.

O atendimento nos lugares não é brilhante, as pessoas não são super simpáticas, mas não se intimide!

Tenha um plano para conhecer a cidade ou se conforme em deixar de ver algumas coisas e seja feliz.

Mais do que em qualquer outro lugar, na Rússia é preciso fazer um mínimo de pesquisa e preparação antes de ir, ter noção dos nomes dos lugares, de onde se quer ir e o que é prioridade. As atrações não são 100% concentrados e  a comunicação é praticamente nula para quem não fala russo, portanto ter um roteirinho básico é importante. Moscou não é exatamente a cidade para sair andando sem rumo e descobrindo por todas as complicações que uma viagem à Russia traz. Não achei perigoso, não é esta a questão, mas realmente tentar andar sem rumo numa cidade onde você não entende 1 placa, uma letra sequer e onde nem 0.00001% da população fala inglês ou qualquer idioma diferente de russo, e dessa porcetagem pelo menos metade não está interessada em te ajudar, não é tarefa fácil. Mas não desanime, todo mundo sobrevive!

Não preciso nem dizer que é essencial reservar um hotel antes. Moscou não tem informação turística e quem não reserva um hotel com antecedência corre um sério risco de andar por algumas horas como uma barata tonta procurando algo.

Ficamos 4 dias completos na cidade e foi suficiente. Demoramos muito para chegar no hotel pois além do aeroporto ser bem distante foi uma novela sem fim para achar o hotel. Vou falar melhor do transporte aeroporto-centro depois mas algo essencial é reservar muito tempo para esse caminho. O trânsito é infernal e o tempo reservado para o caminho todo deve ser pelo menos 2 horas. Resumindo, melhor reservar pelo menos 4 horas para chegar no hotel, fazer o check in, se instalar e sair para começar o passeio.

Se seu hotel for desconhecido como o nosso então, melhor colocar 5 horas. Parece exagero, mas foi o aconteceu conosco.

Moscou é uma cidade cara mesmo, mas os preços estão mais para Londres/Paris do que para Escandinávia como pensei. Ou seja, é um caro pagável e não caro beirando o impossível. Há muitas maneiras de baratear a viagem, e sem dúvida o que pode baratear ou encarecer o valor final é o hotel.

Tenha endereço de  tudo escrito no alfabeto deles. Na hora que você estiver perdido não adianta absolutamente nada ter o endereço  escrito no nosso alfabeto.

Se ligue na estação do ano antes de embarcar! No inverno a temperatura pode chegar a -20 e no verão pode alcançar 30 graus. Portanto se informe bem sobre o clima que te aguarda por lá pois isso pode mudar todo o estilo  da viagem!

Nos próximos posts vou contar mais sobre essa viagem maravilhosa!

 

 

 

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

Um comentário em “Moscou- o básico

  • julho 17, 2012 a 7:31 am
    Permalink

    Lili aonde é a terceira foto? Q lugar lindo! Ah q incrível parece ser Moscou, quero mto conhecer! Um dia, um dia…
    Mil beijos Lili

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.