Abu Simbel

Esta foi uma viagem que fizemos em grupo, e ao escolher o itinerário o marido de uma amiga foi categórico ao dizer que além das pirâmides ele fazia questão de conhecer os templos de Abu Simbel.

Pois eu sou grata a ele por ter feito questão , porque realmente os templos de Abu Simbel são de impressionar. O problema de chegar até lá é que os templos ficam no extremo sul do país, aproxidamente 4 horas de Aswan por terra, 45 minutos de avião e a grande maioria dos tours não inclui a visita aos templos no seu roteiro. Como os ônibus turísticos só saem em conjunto, lá pelas 4 da manhã sai o comboio de Aswan para Abu Simbel. No nosso tour, essa parte era paga separadamente e opcional. Pois lá fomos nós as 4 da matina para lá. Valeu a pena? Certamente! Faria de novo? Sim.

Hoje em dia já opto por viajar mais devagar e com menos obrigações turisticas possíveis, mas encaixar Abu simbel no nosso roteiro seria sofrido e complicado de qualquer maneira. Então acho que faria de novo sim, pois pagar um voo para lá não seria uma opção para nós então sobra o ônibus que vai as 4 da manha, chega as 7 e volta mais ou menos as 10. Sei que também existe ônibus de carreira, sem ser o turístico, que também é uma opção para quem está viajando de maneira independente.  Só não sei qual o nível de conforto e segurança desses ônibus . Também não sei como funciona para turistas no transporte público do país ja que eles tem mil regras para o transporte de não egipcios.Quanto aos templos,  eles foram construídos em  1264 ac(!)  a mando de Ramsés para impressionar  os países vizinhos e para demonstrar o tamanho do seu poder.

Os templos foram cobertos de areia e descobertos em 1813, mas só foram restaurados em 1963. O mais impressionante é que os templos foram totalmente desmontados ,restaurados  e relocados numa montanha artificial, a beira de de um dos maiores lagos artificiais do mundo, o Lago Nasser onde estão até hoje. No melhor estilo a montanha vai a Maomé!  São 2 os templos de Abu Simbel, o Templo de Ramsés e o Templo de Nefertaria, que foi a esposa de Ramsés II. Não confunda Nerfetitit com Nerfertai. Nosso egiptólogo querido nos deu uma aula da diferença entre as duas e frisou bastante pois causa confusão.

Os dois se complementam muito bem! Todo o nosso sacrifício de acordar de madruagada valeu a pena. O cenário todo ajuda a enfatizar a beleza dos templos. Apesar de toda dificuldade é um passeio lindíssimo e recomendo! Ficamos por volta de 2 horas nos templos e não vou tapar o sol com a peneira, foi corrido. Teria ficado mais tempo. Além de, como vocês podem observar nas fotos, fica lotado pois a maioria das pessoas vai no mesmo esquema que nós fomos. Entào todo mundo chega e vai embora na mesma hora,  e isso faz com que tudo demore mais e você aproveite menos. Mas mesmo assim, faria tudo de novo!

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

2 comentários em “Abu Simbel

  • novembro 1, 2012 a 2:56 pm
    Permalink

    lindo filha! tô viajando com vc, adorando a série “Egito” e ansiosa pra ver a série “India”,rs, bjs

    Responder
    • novembro 3, 2012 a 8:46 am
      Permalink

      Ai nem fala! Mais ansiosa que eu para essa série Índia começar ninguém deve estar,hahaha!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.