Figuras de viagem-Sri Lanka

O que falar sobre os cingaleses? As pessoas são tão tão fofas que dá vontade de levar todo mundo para casa. Nossa experiência mais bacana e linda dessa viagem foi proporcionada por uma família cingalesa. Ficamos no hotel da famiília em Mirissa. E no primeiro dia a única mocinha da família que falava um bom inglês, e consequentemente atendia a todos da pousadinha, era a coisa mais linda. Um sorriso super simpático e sincero, um olhar radiante mesmo, tão puro e inocente. E quando eu disse que era era linda, ganhei toda a familia. Eles sorriam timidamente no café da manhã, mas dava para notar que falavam da gente enquanto conversavam em cingalês. Saímos para a praia e quando voltamos para almoçar a família inteira nos esperava. Gente, não é exagero. Cada membro da família vinha trazer uma coisa. Um vinha trazer uma colher, o outro a faca, o outro um suco, o outro o prato, e assim por diante. Considerando que arroz com curry tem  vários potinhos de curry, salada, etc, vocês podem imaginar o que estamos falando. E eles vinham e sorriam para nós como se fossemos uma celebridade, muito engraçado.

P1070215 os cingaleses

Tudo isso porque fomos simpáticos. E depois de nos servirem a mãe da moça linda não se aguentou. Sentou conosco, rs! E ficou olhando a gente comer e conversando usando mimica e linguas estranhas,rs. Foi surreal mas tão sincero que caímos de amores. Eles estavam maravilhados com o nosso entusiamo ao comer arroz com curry cingalês autêntico pela primeira vez. E aí no dia seguinte foi a mesma coisa. E tiramos foto, e conversamos e tal. Acabamos saindo do hotel para ficar num outro mais pé na areia, mas eu sai chorando, juro. Podem me chamar de louca, mas o carinho misturado com curiosidade e ingenuidade daquele povo  mexeu comigo. E ao mesmo tempo até me deixou tão desconsertada que eu achei que seria saudável sair dali. Mas no dia seguinte voltamos lá para jantar. E a família inteira nos esperava. E fomos todos espremidos no tuktuk do dono do hotel, o pai da família, visitar a casa dele. A casa era enorme e dá de mil a zero na minha casa e na da minha mãe juntas. Lá conhecemos a mãe dele, tomamos sorvete, batemos papo com seus filhos e brincamos com seu cachorro. De lá, fomos a casa da sua irmã, uma casa bem simples, e conhecemos mais uma avó, e até o papagaio da família. E ganhamos de presente uma laranja da avó. Era tudo que elas tinham para nos presentar, mas não queriam que saíssemos de mãos vazias da sua casa. Foi uma noite deliciosa e que para sempre será lembrada como uma das mais legais experiências que tivemos em viagens. Sei para muitos pode ser uma bobagem, muita gente pode até se sentir incomodado com esse tipo de atenção e até achar intromissão, mas nós amamos de verdade. E foi assim que conhecemos um pouco daquele povo, conversando mesmo que através de mímica por algumas horas com uma família inteira. Diria que os cingaleses são inocentes e tem até uma certa timidez, mas são extremamente simpáticos. O povo é  leve, e acho que muito disso se deve ao fato da religião da maioria ser budista. Eu diria que depois de tanta gente incrível que passou pelo nosso caminho naquele mês,  não poderiamos ter encontrado melhor maneira de fechar a nossa viagem!

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no “sobre” e escolha “sobre mim” na barra superior.

Um comentário em “Figuras de viagem-Sri Lanka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *