Parque Estadual Paulo César Vinha

Hoje tenho um mísero post sobre o Espírito Santo aqui no blog, mas aguardem um bombardeio de posts capixabas! Na minha vida já divulgo sempre as maravilhas do meu estado que é tão ignorado pelo turismo nacional(internacional então…) e chegou a hora de falar mais aqui no blog também.Nada melhor do que começar esse bombardeio começando por este Parque Estadual que apesar de lindo, é pouco visitado até pelos nativos. O parque estadual Paulo César Vinha fica na região de Setiba, Guarapari.

Parque estadual Paulo Cesar Vinha

E praia mais próxima do parque é a praia D’U’lé. Ela é bem frequentada por surfistas e está longe de ser a praia mais cheia da região. Isso não porque ela seja menos bonita que as outras, bem pelo contrário, mas por não ter estrutura de barracas com comida/bebida/ banheiro/ chuveiro, etc e porque dependendo do dia, as ondas podem espantar os não surfistas. É uma praia bem isolada, entretanto um pequeno detalhe transforma uma ida a praia de mar agitado D’Ulé num programão familiar, a Lagoa de Carais.

Lagoa de Carais Parque Estadual Paulo César Vinha

Grudadinha na praia, a Lagoa fica bem no final da trilha da restinga do Parque Estadual Paulo César Vinha, e faz parte do parque. Ele recebe este nome em homenagem ao biólogo militante que foi assassinado por brigar com empresários que retiravam areia irregularmente da restinga da região.O parque é enorme e para entrar Mata Atlântica a dentro e ver as milhões de espécies que vivem por lá é preciso de autorização (e coragem), e para dizer a verdade acho que deve ser até complicado conseguir autorização para isso por se tratar de uma área de preservação. Paramos o carro no estacionamento gratuito da entrada Parque, que fica bem na Rodosol a caminho de Guarapari. Para quem está indo, fique de olho nas placas. Logo próximo ao estacionamento é possível visitar uma mini trilha botanica e conhecer umas espécies da região, e a trilha da restinga, que é pequena(2.5 km), de pouca dificuldade e acaba na praia.

Trilha da restinga Parque Estadual Paulo César Vinha

Não vimos bichos incríveis na trilha, só uma imensa e linda teia de aranha. Mas apesar de não ter nada muito impressionante no caminho, eu adorei andar no meio de um mundo verde para ter a recomensa final.

Teia de aranha Parque Estadual Paulo César Vinha

Talvez tenha adorado por morar fora sentir mais a imponencia de uma pedaço de floresta hoje, mas todo mundo que foi junto amou tamném. Leve chapéu, filtro solar e água pois o caminho é quente e no finalzinho a areia é fofa e cansa um pouco.

Mata Atlântica Parque Estadual Paulo César Vinha

No final da trilha, subindo as pedras você vê a Lagoa de Caraís, que tem cor escura e por isso é conhecida como Lagoa de Coca Cola. A Lagoa é uma ótima pedida para quem não quer a água gelada e agitada da praia D’ulé.

Praia Dúle Parque Estadual Paulo César Vinha

No incio da tarde, a lagoa ainda está meio azulada, como o mar. Mas no final da tarde ela se encontra com o mar e forma um espetáculo lindo de mistura do vermelho escuro com azul esverdeado.

Lagoa de Carais encontro com o mar Parque Estadual Paulo César Vinha

E para quem não decidiu se quer mar ou lagoa, dá para ficar no meio das duas numa boa nessa hora, a agua é funda o suficiente para mergulhar nessa parte do encontro da lagoa com o mar. Sem contar que você sente a corrente fria e quente a medida que vai se movimentando, é divertido.

P1090676

Quem quiser ir a Lagoa sem fazer a trilha dá para ir pela praia estacionando depois do parque estadual para quem está indo de Vitória em direção a Guarapari também. Não sei bem ao certo o quanto é preciso caminhar, mas acredito que seja menos que os 2.5 km de trilha.

Parque Estadual Parque Cesar Vinha

Quem quiser levar uma farofa para curtir o dia todo faça com consciência, respeitando a natureza e sem deixar rastros.

O mar ficando marrom como a lagoa!
O mar ficando marrom como a lagoa!

O passeio pela parque, tanto nas trilhas da restinga e da clusia, quanto nas demais partes abertas a visitação são gratuitas, assim como o estacionamento. Não é preciso reservar.

Trilha da clusia

O parque funciona diariamente, das 8:00 às 17:00. Mas isso serve para a parte da trilha, estacionamento e demais partes cercadas. Obviamente que a praia e consequentemente a lagoa podem ser visitadas qualquer hora ou qualquer dia. Quem arriscar umas manobras no surf, aproveite a praia D’ulé, um presente para qualquer surfista: cheia de ondas, tranquila e vazia 🙂

Praia d'ulé

E você pensava que Guarapari era só uma praia famosa cheia de farofeiros, hein?

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no “sobre” e escolha “sobre mim” na barra superior.

Um comentário em “Parque Estadual Paulo César Vinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *