10 dicas para economizar numa viagem à Europa

Para os brasileiros, até nem tanto tempo atrás assim, a Europa era um artigo de luxo. Hoje em dia, o velho continente ja é destino certo para as férias de muitos brasucas, com muito ou pouco dinheiro na conta. Para ter um ponto de partida , o bolso tem que estar cheio o suficiente para pagar a passagens; que podem sair bem  mais baratas que antigamente graças as promoções! Com as passagens na mão, a viagem pode custar muito menos do que a sua calculadora pensava.

10 dicas para economizar numa viagem à Europa

 

1) Nem só de hotel vivem as hospedagens européias(e no mundo!). Abrir as possiblidades é o primeiro passo para economizar! Não é segredo para ninguem que a Europa tem albergues maravilhosos, seguros e alguns com infra nota 10! Não é só pelo simples fato de economizar na hospedagem que se escolhe este tipo de local. A maioria tem uma cozinha, onde é possivel preparar a comida, ao invés de ir a um restaurante. Alguns possuem até lavanderia, que ajuda na economia e te ajuda a levar uma bagagem menor, o que pode ser importante para quem usa as companhias aéras low fare. Não curte dividir quarto e banheiro com um batalhão? Nem eu! Não tem problema, a maioria disponibiliza quartos privados com banheiro, por um preco maior, mas mesmo assim mais baixo que a grande parte dos hoteis. Alugar apartamento é outra opção que pode proporcionar um custo x benefício similar, principalmente para famílias. Hoje em dia é minha primeira opção de hospedagem quando vou a  cidades grandes, por ser uma forma de economizar e me sentir mais livre do que em hotel pelo espaço, por ter cozinha e sala. Uso muito o Booking e agora o Airbnb para isso Aliás o próprio Airbnb e sites similares são a prova que dá para se hospedar na casa de alguém pagando pouco. E o Couchsurfing também proporciona algo inimaginável, que é hospedagemn gratuita. Eu nunca testei e confesso que por morar numa cidade muito turistica tenho minhas dúvidas se o couchsurfing seria um grande negócio para mim. Mas quem testa costuma aprovar. Entenda melhor o esquema deles neste post do Pra ver em Londres. 

IMG_9466
2) Procure saber onde fica o supermercado mais proximo! Ao contrario do que em terras tupiniquins, na Europa é quase que um costume comer na rua, no parque, no jardim, ninguém tem problema com isso, ninguém vai te olhar torto nem te criticar. Aliás um piquenique num parque pode ser um programao tipicamente europeu! A maioria dos mercados vendem saladinhas prontas, sanduiches, frutas cortadinhas e todo o aparato para uma farofa de respeito. Para os amantes da gastronomia, apreciar a comida local faz parte da viagem, então da para almocar no esquema farofao, e jantar num restaurante gostosinho. Economiza uma grana boa e não é necessariamente uma tristeza se fartar de queijo frances com vinho delicioso na graminha vendo a Torre Eiffell ou comer uma saladinha organica de cara com a Tower Bridge! Não esquecam de colocar na mala a boa e velha canga e um saca rolha!

dicas para economizar numa viagem à Europa

3) Quase toda capital e cidade turistica tem tour a pe de graca. O guia é geralmente um voluntário , e você da a contriubuicao que quiser. Vale a pena porque os guias costumam ser simpáticos (precisa ganhar a simpatia para ter os trocados no final) e particularmente acho uma delicia poder fazer turismo a pé, livre , sem transito , com vento no rosto. Mesmo os tours a pe pagos costumam ser baratinhos, portanto de graca ou nao , é um boa pedida. Entretanto, nao aconselho no inverno das cidades mais geladas. Procure saber na informação turistica de cada cidade.

4) Não ha duvida que as cidades populares sao mais caras. Sair do roteiro tradicional pode reduzir os custos, trazer supresas agradaveis e evitar a muvuca. O leste europeu por exemplo, pode oferecer preços quase asiáticos(a Polônia que o diga!). As highlands escocesas podem proporcionar vistas dignas de Escandinavia, por um preco melhor. O esqui na Austria é muito mais barato e quase tão glamouroso que na Suica. Que sul da Franca que nada, Croacia é o must do verao!Opcoes nao faltam para conhecer coisas novas e economizar ao mesmo tempo. É só pesquisar e sair do lugar comum.

trem auschwitz dicas para economizar numa viagem à Europa

5) Estudantes e jornalistas: carteirada neles! Estudantes pagam meia em muitas atrações como no Brasil, ou tem desconto.Mas tem que trazer a carteira internacional. Estudantes de arte não pagam para entrar na maioria dos museus e jornalistas também não. Para os coleguinhas da midia, basta a carteira da Federacao internacional(ha quem diga que a da FENAJ basta ). Ja os estudantes de arte nao tenho certeza que tipo de compravação é exigida. Idosos e criancas tb tem desconto quase sempre .

6) Escolher o guia que combina com seu estilo de viagem é fundamental! Quem quer economizar mas compra um guia como o visual da folha está no caminho errado. Ele nao traz muitas opcoes para quem está com o orcamento mais curto. Guias como o Lonely Planet e Rough Guide sao excelentes para os viajantes que pretendem gastar menos. Ha também milhoes de guias gratis para download na internet( o tripadvisor, hostelworld tem) Os guias de blogueiros com dicas insider costumam ser ótimos! E não se esquecam dos blogs e sites feitos por gente como a gente e que muitas vezes dão de mil em guias convencionais.
7) Reservar com uma boa antecedência na Europa pode significar muitas vezes pagar menos! Em pelo menos 90% dos casos se paga menos reservando as passagens de trem, voos, hoteis. Tudo antes costuma sair mais barato no continente azul. Ate ingresso de shows, teatro, atrações em geral, podem sair num precinho mais camarada antes. Logico que nao é sempre, mas na maioria das vezes. A media seria reservar com 3 meses de antecendencia, já que muitas coisas nao disponibilizam as reservas antes desse tempo. Sei que este tempo é uma vida para a maioria dos brasileiros, mas é bom para já entrar no clima europeu! Os voos então, ficam muito mais baratos. O preço das passagens em companhias convencionais compradas com antecedência pode ser o mesmo das low costs da vida, tendo mais conforto , saindo de aerportos mais proximos e em horarios justos. Albergues geralmente continuam o mesmo preco , mas os melhores das principais cidades lotam super rapido , portanto nao se antecipar pode significar ficar de fora daquele albergue bacana onde vc programava se hospedar..

dicas para economizar numa viagem à Europa
8) Os trens sao as opcoes mais caras de deslocamento, entretanto sao excelentes. Na era das companhias aereas low fare,
fica dificil pagar quase o preco da passagem Brasil/Europa pelo passe de trem (eurorail).. Portanto , minha sugestao é combinar os transportes. Onibus so recomendo para viagens ate 4 horas. Sim eles são baratíssimos, mas muito desconfortáveis e não chegam nem aos pes dos nossos no Brasil. Mas para viagens curtas ônibus é um meio de transporte excelente. Para comprar voos de low fares é preciso checar timtim por timtim para ver se vale a pena. Dependendo do aerporto de onde o voo sai/chega, o transporte ate ele pode ser mais caro que a propria passagem, fora o transtorno de enfrentar aerporto, chegar antes, esse tipo de coisa. O peso da bagagem tambem é preciso ser levado em conta. Na maioria das companhias do tipo vc paga por fora para despachar bagagem.Quando se vai de um grande centro a outro, um trem (se a viagem nao é longa) pode ser a melhor opcao.Trens noturnos(sleepers ) são uma boa para quem vai em grupo e pode fechar uma cabine de 6. Caso contrario é contar com a sorte de dividir o espaco com gente legal ou não, ou ainda pagar primeira classe e ir tranquila. E atencao mulherada que viaja sozinha ,alguns trechos noturnos podem ser perigosos.
9) Escolher a estação do ano certa tambem é uma boa para economizar e curtir mais a viagem. O verão certamente nao é a melhor escolha para quem pretende economizar. A maioria das cidades esta melhor preparada para o inverno do que o verao. Visitar principalmente capitais como Londres e Paris no verão pode significar fritar dentro dos metros e onibus, enfrentar filas enormes (ferias das criancas)e ainda pagar caro por isso. Inverno ja é o oposto. Frio do cão, tudo mais barato porem mais triste e sem cor tambem .Algumas atracoes nao fucionam no inverno, muita coisa fica diferente. Meia estação é a melhor pedida na minha opinião. Nada é muito frio, muito lotado, muito calor ou muito caro, tudo na medida certa. Mas atenção alergicas de plantão, na primavera a quantidade de pólen no ar pode estragar sua viagem. Converse com seu medico antes(e nao venha sem seguro de viagem) e traga os remedios que você esta acostumada, com a receitinha na mão.

IMG_4737
10) É preciso ter em mente o que realmente você quer fazer. Aliás isso é algo que eu sempre digo #discoquebrado. Na Europa tem um monte de museu bacana, muita atração paga e querer fazer o que a maioria julga ser imperdível e não o que você quer de verdade pode custar caro. Não faz sentido nenhum gastar uma grana entrando em todos os museus que “tem que ir” se na verdade você quer mesmo é gastar o mesmo dinheiro indo num restaurante bacana, ou vendo uma peça de teatro,etc. Na minha opinião isso é  jogar dinheiro fora! E deixar de gastar numa tacada só com uma coisa que estou com vontade para fazer mil coisas que eu não quero tanto assim é uma economia porca. Portanto pagar 15 euros para entrar em 7 museus que você não quer, custa mais caro do que gastar 105 euros numa experiência que você quer muito. O valor monetário é o mesmo mas o prazer que você terá com certeza não. Priorizar o que se quer e balancear o que é imperdivel e o que é sonho antigo é uma técnica que pode sim fazer você gastar menos sendo mais feliz!

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 11 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Escreve todos os posts mas faz o blog junto com o marido, Klaus. Para saber mais sobre, clique no “sobre nós” na barra superior.

26 comentários em “10 dicas para economizar numa viagem à Europa

  • agosto 19, 2014 a 5:34 pm
    Permalink

    Dicas ótimas, como sempre, Lili.
    Na nossa próxima viagem vamos experimentar, pela primeira vez, o aluguel de apartamentos via AirBnB. Reduzi em 40% o custo da hospedagem, mesmo ficando muito mais bem localizados quem em hotéis da mesma faixa de preço.

    Responder
    • agosto 19, 2014 a 8:12 pm
      Permalink

      Airbnb é tudo de bom, Tiago. Sem contar que com criança ter uma cozinha e espaço é essencial. Obrigada 😉

      Responder
  • agosto 20, 2014 a 6:33 pm
    Permalink

    Essa minha amiga arrasa sieeeempre. Excelente post, Lili!
    Aliás, obrigada por nos citar – esse post tá famoso. Saiu aqui e no Diário Radical (da Monique) quase no mesmo dia. hehe
    Beeijo!

    Responder
    • agosto 21, 2014 a 7:57 am
      Permalink

      Obrigada você amore! Eu nunca experimentei e só poderia indicar um post sobre o assunto de quem eu conheço e confio.bjo bjo

      Responder
  • agosto 22, 2014 a 11:50 am
    Permalink

    Você sabia que grande parte destes tours gratis não são realizados por guias oficiais? O que acontece se voce faz passeios com eles? – ajuda manter o trabalho ilegal – recebe informaçao duvidosa, ja que essa pessoa não passou pela formaçao necessaria ( ele pode dizer que a estatua foi realizada por Leonardo Da Vinci e vc nao conhece e acredita) – a pessoa que recebe a sua “gorjeta” nao paga os 22% de taxa ao Estado e vc ajuda a manter a ilegalidade. Portanto valorize os verdadeiros profissionais, pois você gostaria que alguem fizesse o seu trabalho ilegalmente, mau e sem pagar todas as taxas que você paga? Desculpe, mas não acho correto, sei que é a sua opiniao, mas creio que vc seja como grande parte das pessoas que não sabe dessas informaçoes. Obrigada.

    Responder
    • agosto 22, 2014 a 4:22 pm
      Permalink

      Deyse,
      Eu JAMAIS falaria ou indicaria alguma coisa ilegal no meu blog.Não indiquei nenhuma empresa específica. E pelo menos as empresas com as quais eu já fiz esses tours são legalizadas sim, e você pode até ver o numero de registro da empresa no site deles. Todos os guias tem um numero de registro no crachá, que eles usam todo o tempo durante o tour. Olha no site do Sandemans e me conta depois. Outra coisa é que esses tours a pé gratuitos em cidades maiores costumam ser quase diários e movimentam bastante gente. São 100, 200 pessoas. Numa cidade como Londres, Berlim, Paris um guia trabalhando todos os dias em público de maneira ilegal não passaria batido. Duvido muito! Entendo que queira expor sua opinião e respeito. Espero que entenda a minha.

      Responder
      • agosto 22, 2014 a 4:27 pm
        Permalink

        Vou lhe contar uma realidade que talvez voce não conheça. A Sandermens é sim um empresa registrada, mas ele não tem vincolo com nenhum dos “pseudos guias”, eles fazem a titulo de “voluntariado” sabia? eles recebem somente as gorjetas, portanto a sandermans não se responsabiliza. O que ela faz é legal, o que o voluntário faz não, mas como ele faz voluntariamente ele não pode ser multado. Na Italia a multa para exercer ilegalmente a profissão de guia é de 1500 euros pra quem cobra para fazer um tour, mas que faz voluntário não… o problema é que ele recebe a gorjeta, portanto é retribuição e eles arriscam a multa. Todos tem crachá da Sandermans mas não de guia oficial.

        Responder
      • agosto 22, 2014 a 4:29 pm
        Permalink

        Mais uma vez, explico, respeito a tua opinião. Mas veja, creio que você, como grande parte das pessoas não sabe dessa informação. E acho justo explicar.

        Responder
        • agosto 22, 2014 a 4:48 pm
          Permalink

          Deyse,
          Obrigada por esclarecder. Realmente não sabia. Mas tenho minhas dúvidas que outros paises mais organizados(desculpe, mas não é o caso da Itália) deixem isso passar batido.Também não posso me sentir responsável se um guia paga impostos ou não. Vou te dar um exemplo: meu marido é músico e paga seus impostos como autônomo. Pelo menos metade dos musicos que conheço em Londres não pagam. Os lugares onde eles tocam certamente pagam impostos. Agora como dizer para todo mundo parar de ver musica ao vivo em Londres porque os musicos não pagam seus impostos? Isso é um dever do cidadão, não meu. O que quero te dizer é o seguinte, eu não estou indicando nada ilegal. Não estou dizendo para todo mundo sair pegando um guia qualquer e colocar sua integridade em risco indo ver monumentos com uma pessoa que pode ser perigosa. Não estou ensinando ninguém a usar o jeitinho brasileiro para burlar alguma coisa, etc. É só uma dica para economizar. Nem todo mundo tem condições de pagar um guia privado, e este é o objetivo do post, dar uma dica bacana e econômica para conhecer uma cidade. É só. Abs

          Responder
    • agosto 22, 2014 a 4:22 pm
      Permalink

      Eliz, então usa para a próxima visita ao velho continente!

      Responder
  • agosto 22, 2014 a 12:45 pm
    Permalink

    Ola Lili.
    Adorei o post…
    Faz 8 meses que estou programando minha viagem pra Europa e estou super anciosa.
    Seus posts me ajudam bastante.
    Chegou a hora de comprar as passagens de trem (vou de Paris para Amsterdã) mas ainda tenho muitas dúvidas.
    Quero comprar no site Thalys e imprimi-las.
    Será que dará algum problema? Tenho que fazer algum procedimento lá ou só entrar no trem no horário marcado?
    Me ajuda…
    Muito obrigada :-* <3

    Responder
    • agosto 22, 2014 a 4:25 pm
      Permalink

      Não sei te dizer porque nunca comprei através desse site. Mas dificilmente você pode entrar num trem assim, sem nenhuma passagem ou comprovante. O que acontece na maioria das vezes é comprar e retirar a passagem em alguma estação. Mas o site deve ter tudo explicado no ato da compra. Se você puder escolher, sugiro imprimir a passagem em casa ou pegar em alguma estação no país em, questão. Mas algo que jamais faria é mandar entregar pelo correio. Espero ter ajudado.

      Responder
  • agosto 22, 2014 a 5:50 pm
    Permalink

    Oi Lili, fico meio confusa com o que seria ao certo baixa, média ou alta temporada. Estou pensando em fazer um tour na segunda quinzena de Março/15. O que me diz dessa data? A agência diz que é a última data de baixa temporada.
    Bjos

    Responder
    • agosto 22, 2014 a 10:01 pm
      Permalink

      Final de marco é realmente o final da baixa temporada. A agência esta correta!

      Responder
  • agosto 22, 2014 a 9:08 pm
    Permalink

    ola lilistahr…há 3 anos atras viajei para Europa , comprei passagens de trem no site foram entregues pelo correio e deu tudo certo….bjos,,,

    Responder
    • agosto 22, 2014 a 9:59 pm
      Permalink

      Arlete, não estou dizendo que vai dar errado,mas se existe outra opção essa fica por ultimo. Carta extravia, e quando a entrega envolve mais de um país pode ficar bem complicado para encontrar. Só uma opinião mesmo. Já pegar numa estação ou imprimir não tem erro ou perigo! Abs!

      Responder
  • Pingback: O mês de agosto do 360meridianos - 360meridianos

  • setembro 10, 2014 a 11:06 am
    Permalink

    Olá Liliana
    Tem Toda a razão, a Europa pode ser um lugar muito caro ou muito acessível, dependendo do seu estilo de viagem e, claro, dos países que escolher conhecer. E, nesse aspeto, Portugal continua a ser uma boa escolha porque tem excelente relação custo / benefício (assim como os países da Europa de Leste e dos Balcãs). É preciso estar atento às promoções, seja de avião ou trem (sabia, por exemplo, que em Portugal consegue desconto de 40% na CP – Comboios de Portugal se comprar com 5 ou mais dias de antecedência?).
    Outra dica: atualmente, viajar de avião na Europa pode ser bem mais barato que de trem, especialmente se, como você diz, comprar as passagens com antecedência em companhias low cost, como a Ryanair, Wizz Air, Transavia ou easyJet.
    Parabéns pelo blog (que não conhecia) e boas viagens,
    Filipe

    Responder
  • agosto 31, 2016 a 2:30 pm
    Permalink

    ​Olá Liliana!

    Viajarei para Europa de 19 de novembro a 10 de dezembro (passagens já compradas), passando por 3-5 países e estou com dúvidas quanto ao planejamento da minha viagem. Porém, só tenho a intenção de resolver hospedagem e passagens de avião/trem entre os países da Europa quando tiver chegado lá.

    Acha que isso pode tornar a minha viagem mais cara? Acha que eu devo resolver esses problemas antes de chegar à Europa, mesmo com o continente em baixa temporada nessas datas?

    Responder
    • setembro 1, 2016 a 10:02 am
      Permalink

      Viajante,
      Sim!Acho que pode encarecer sua viagem sim. Voo e hospedagem com toda certeza! Talvez se voce for a paises como Albania, os balcãs, etc, PODE ser que não.Mas eu não deixaria nada para comprar na hora. Trem varia de país para país. Aqui no Reino Unido por exemplo se deixar para comprar na hora você vai ter um pirepaque com os preços! Para cidades como Londres, Paris e Roma não existe baixa temporada. Então eu reservaria tudo antes sim!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *