14 curiosidades sobre Londres

De vez em quando eu me pego tendo que explicar algo que faz parte do meu dia a dia a alguém que não é daqui. E é interessante pensar que ainda tenha algo desconhecido numa cidade tão popular e tão visitada por gente do mundo todo como Londres. Mas é que quando a gente visita uma cidade por 5 dias, por melhor que conheça ela, não vai viver como um nativo o tempo todo. Por isso resolvi listar  algumas curiosidades do dia a dia londrino(e alguns do dia a dia inglês em geral) que muitas vezes passam batidos pelos turistas. Vamos lá!

14 curiosidades sobre Londres

londres

1) Self checkout

Você faz as compras, e você mesmo passa tudo no caixa, empacota e paga. Uma tendência natural aqui na Inglaterra é NÃO ter ninguém para fazer as coisas por você. As pessoas aqui estão acostumadas a fazerem tudo por si e sozinhas, e seguindo essa linha, os supermercados, livrarias, farmácias estão adotando cada vez mais o caixa de self checkout. Lógico que dá zica várias vezes e nesse caso o funcionário responsável por ajudar fica que nem barata tonta. As companhias de aviação e redes de hoteis também tem feito check in e check out eletrônico. Não só de imprimir o bilhete em casa, mas de passar o documento, pesar a mala, pegar o bilhete da mala e mandar a mala para a esteira.

2)Rampa para cadeira de rodas nos ônibus

Todos os ônibus tem rampa para cadeira de rodas. E um espaço para malas, carrinhos de bebê, e cadeira de rodas também. É possível que você tenha vindo em Londres várias vezes sem nunca ter visto essa rampa abrir, mas é maravilhoso saber que um deficiente físico pode sair de casa sozinho para trabalhar, pegar o ônibus e voltar. Os ônibus abaixam um pouco também quando pessoas com dificuldade de caminhar precisam entrar.

onibus londres curiosidades sobre Londres

3)Ir ao médico do posto de saúde publico, mesmo tendo convênio médico

90% dos planos médicos do país requer que você passe pelo posto de saúde e pegue uma carta de recomendação antes de ver o especialista pago pelo plano. E quem decide se você realmente precisa ver o especialista não é você, e sim o médico do governo, que manda uma carta explicando a razão de ter procurado um medico. Portanto, nada de ver a dermatologista pelo plano porque está com uma espinha ou machinha no rosto. Os medicos do governo só encaminham por questão de saúde, raramente só por estética.

4) Emergência

Ainda falando de saúde, ninguém pode ter o atendimento de emergência negado. Mesmo que a pessoa não more aqui, não tenha dinheiro, etc. Eles irão te atender, e dependendo da situação podem até te cobrar por isso, mas não é como no Estados Unidos que te mandam mil contas depois, com aquela pressão para o pagamento. Conheço gente que pagou por anos um parto com UTI neo natal. Em compensação conheço gente que foi levada pela ambulância, fez exames, foi medicada e passou várias horas no hospital, sabiam que ela era turista e brasileira mas nada foi cobrado. Nem perguntaram absolutamente nada relacionado a isso. Tem exceção? Sempre. Mas a regra é ser assim.

5) Academia

Praticamente toda academia tem um banheiro equipado para seus clientes tomarem banho depois da malhação com chuveiro, secador de cabelo ,etc. Numa cidade grande como Londres, a chance de você conseguir malhar do lado de casa é muito pequena. E como todo mundo usa o transporte público, fica dificil voltar fedidinha dentro do metro, né? Ainda no assunto, a atenção que a gente recebe dos instrutores aqui é pessima. Aliás eles quase não existem. A maioria das academias tem um monte de personal trainer, e você paga muito caro por cada sessão. Geralmente em quase toda academia você ganha uma primeira sessão com um deles quando entra, mas aquele acompanhamento mensal é raro. Em compensação não tem muita essa coisa de aula paga por fora como no Brasil. 90% das aulas estão incluidas no preço da academia, inclusive aparelhos de crossfit, yoga, pilates, treinos funcionais, etc Geralmente as poucas aulas cobradas por fora são oferecidas por companhias externas que usam o espaço da academia para aula, como a que eu faço de Muay Thai por exemplo, que é de uma academia de luta que só usa o espaço para a aula.  Também é bem comum ter várias filiais de uma mesma rede e dos clientes poderem usar várias dessas filiais, de acordo com o plano pago.

academia londres curiosidades sobre Londres

6) Bolsas e sacolas

Toda londrina que se preze sai com 2 bolsas, ou com uma gigante. É um desafio sair de casa com uma bolsinha pequena, gente. Porque tudo é longe, todo mundo anda de transporte público e pouca gente mora ao lado do trabalho, a gente precisa se equipar: para ir para academia na hora do almoço, para levar uma roupinha melhor para sair depois, a maquiagem, e principalmente pra levar a sapatilha. Porque a gente pode até sair de salto, mas SEMPRE terá uma sapatilha na bolsa para subir e descer escada de metro, para subir no ônibus, para andar da estação até em casa. EU DISSE SEMPRE.

7) No metro

Ah, a gente faz muita coisa no trem/metro também. A gente se maquia, a gente pinta a unha, a gente faz penteado. Não temos tempo a perder, então a londrina usa seu tempo no transporte publico para fazer alguma coisa util. Ela lê, ela faz croche, mas parada olhando pra cima ela não fica.

8)Londrinos,e ingleses creio eu, bebem na hora do almoço.

Não existe culpa e não é politicamente incorreto tomar uma no pub e depois voltar ao trabalho. Faz parte da vida aqui. Inclusive eu já vi gente comemorando aniversário no pub e chamando os colegas de trabalho(E chefe) na hora do almoço. Normal.

Craft and Co

9)Metro londrino também tem seus problemas

Todo turista que eu conheço fica encantado com o sistema de transporte publico daqui. Eu também amo não depender de carro. Mas não é essa perfeição. Temos problemas também. Atrasos, greves como a do metro de hoje que está causando um auê na cidade, existem. E isso deixa a londrinada bem mal humorada. Visualizem pessoas bufando, xingando e brigando num ônibus lotado.

10)O time do coração 

Ingleses torcem para o time do bairro onde cresceram, mesmo que este time seja o equivalente ao XV de Piracicaba. Por isso todos os jogos, de todas as divisões, vivem cheios e é um parto conseguir ingresso de jogo de futebol aqui, principalmente para os mais populares!

11) Pouca gente classe media vive no centro de Londres e imediações

Geralmente quem mora nas regiões centrais tem uma situação financeira BEM boa, divide casa com outras pessoas ou arrumou alguma bocada na sorte. Logicamente que existem exceções, mas morar na zona 1 é caro. Pelo mesmo preço que você paga um aluguel ou compra uma casa no centro, compra-se algo muito maior e melhor em bairros mais afastados. Mas isso não significa que todo bairro longe do centro oferece casas baratas. Em lugares como Richmond e Kingston por exemplo, o preço é maior ainda.

kingston

12)Porcetagem das casas

Ainda falando do preço das casa aqui, a coisa está tão absurda, mas tão absurda, que estão vendendo porcetagem das casas. Isso mesmo, você não leu errado. As construtoras oferecem o que eles chamam de Shared Ownership. Você paga uma porcetagem da casa, e um aluguel para a outra porcetagem que não é sua. O assunto é complexo e tem muito mais regras do que a gente pensa, mas é melhor do que pagar aluguel.

13)Casas, só com financiamento

Ainda no assunto casas, o preço é tão ridiculamente alto, que eu não conheço nenhum ser vivente que tenha pago a casa inteira a vista. Todo mundo faz empréstimos de no minimo 25 anos. Qualquer casa furreca em Londres hoje custa 300 mil libras. Sério. E muito se leva em conta na hora de comprar a casa, mas um fator super importante para quem tem filhos é a qualidade das escolas publicas da região. Como as crianças tem que obrigatoriamente estudar nas escolas proximas de casa, no caso das escolas públicas, então a área é super importante e o ranking das escolas da região também. Nem preciso dizer que áreas com boas escolas são mais caras.

14)Só a gente pode reclamar da cidade

Muitos londrinos reclamam da cidade, dizem que estão de saco cheio de várias coisas, principalmente depois de muito tempo morando em Londres, mas não me surpreenderia se você que é turista falasse que nunca ouviu isso da boca de londrino algum. Afinal só a gente pode falar mal de Londres. No final das contas, todo mundo ama essa cidade e até quem vai embora um dia volta.

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 11 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Escreve todos os posts mas faz o blog junto com o marido, Klaus. Para saber mais sobre, clique no “sobre nós” na barra superior.

9 comentários em “14 curiosidades sobre Londres

  • julho 9, 2015 a 8:08 pm
    Permalink

    Muito legal! Concordo com tudo… menos com o último item pois eu, apesar de me sentir londrina e viver reclamando de várias coisas, sou bem carioca nesse quesito! Já meu marido, born and bred in “norf” London, como bom inglês, não reclama de nada (só de mim, claro)! 😉
    Ah, mesmo quando não saio de casa com pressa, tem duas coisas que sempre deixo pra fazer no metrô: passar lip balm e creme nas mãos!

    Responder
    • julho 9, 2015 a 8:15 pm
      Permalink

      Pois é, tem sempre uma exceção ou outra, mas no geral acho que inglês reclama bastante de tudo deles: do fracasso nos esportes, do tempo, disso e daquilo. E eu faço praticamente toda a maquiagem no trem. Só passo o bbcream antes de sair de casa.

      Responder
  • julho 16, 2015 a 8:34 pm
    Permalink

    Lilica, tem que falar pros indianos que nas academias tem banheiro tb, rsrsrs.

    Responder
    • julho 16, 2015 a 8:38 pm
      Permalink

      Nossa Paula, verdade! Hahaha Tem gente ,e não só os indianos hein, que esquecem desse pequeno detalhe,rs. Esquecem tb que tem máquina de lavar roupa. E usam aquela mesma roupa fedida 15x. Bjss

      Responder
  • julho 17, 2015 a 2:23 am
    Permalink

    Londres!! Esta ai um lugar na minha lista de países para conhecer o mais rápido possível!

    Responder
  • Pingback: Links da Semana #8 | amandAqui

  • agosto 5, 2015 a 10:59 pm
    Permalink

    Estive em Londres ano passado e gostei bastante. Acredito que para quem vive num ambiente de cidade grande, mas com bastante natureza por perto como o Rio de Janeiro, por exemplo, sentiria dificuldade em se adaptar em Londres. Mas no geral é uma cidade bem atrativa e bonita. Espero voltar em breve.

    Responder
    • agosto 6, 2015 a 9:30 am
      Permalink

      É um pouco difícil para mim, que sou capixaba, viver longe da praia. Mas Londres é realmente uma cidade maravilhosa e faz compensar, Michael! E tem muitos parques também.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *