Berat- Uma cidade para se apaixonar na Albânia

Berat é chamada de cidade das mil janelas e é Patrimônio da Humanidadel. Como chegamos em Tirana super tarde, nosso primeiro contato com a Albânia de verdade foi lá. Eu já imaginava que iria me encantar tanto pela Albânia quanto por Berat pelo que havia lido e pesquisado. Mas ao chegar o encantamento foi ainda mais do que pensava!

Berat (1)

A dona da pousada onde nos hospedamos, da qual irei falar mais para frente pois merece um post único, nos tratou com tanto carinho e amor, uma coisa fofa. Chegamos lá no dia do meu aniversário, então ela fez questão de nos presentear com um vinho, e fazer a reserva num restaurante legal em Berat. A doçura das pessoas, os sorrisos que encontramos pelo caminho, realmente fizeram meu dia ainda mais especial.

 

berat

Ficamos hospedados na cidade antiga e apesar de Berat ser uma vila, recomendo fortemente ficar lá para ter a experiência real! De preferência numa casa tipicamente otomana!

Quanto tempo em Berat?

Ficamos menos de um dia inteiro. Honestamente, foi suficiente para ver a cidade e suas atrações, já que anoitecia super tarde, mas fomos embora com peninha e com vontade de ficar mais.

Berat (14)

Como chegar em Berat?

Saimos de onibus de Tirana. Achei que o tempo de viagem fosse no máximo 1 hora e meia, mas durou mais que 2. Os furgons(vans) iam a Berat saindo de Tirana mas parece que estão proibidos de fazerem o percurso atualmente. O lugar onde pegamos ônibus de Tirana para lá era uma espécie de rodoviária bem precária. Mas acho que existe mais de uma na capital. O ticket custou 400 lekes, o equivalente a menos de 4 dólares.

E o que tem para fazer e ver em Berat?

Bom, a atração de Berat é… Berat!  A grande atração da cidade é andar pelas suas ruelas descobrindo a beleza de cada esquina.

Berat (7)

 

Nas nossas andanças acabamos visitando 2 igrejas, inclusive a igreja abaixo estava fechada, um senhor jogava baralho com  4 crianças e foi um rebuliço quando chegamos. Perguntamos se podiamos entrar e eles disseram que claro e que era de graça, se ajeitando para nos receber. Ascenderam as luzes, abriram a igreja, o menino que nos recebeu era super esperto e falava muito bem ingles. Nos explicou que aquela igreja sobreviveu à guerra mas suas pinturas estavam sendo renovadas já que foram cobertas na época do comunismo. E não pediu nada em troca, e quando nos falamos que queriamos dar algo para ele mas não tinhamos trocado, ele disse que não precisava pois era um prazer nos receber ali. Pode amassar de tanta fofura?

Berat (10)

 

Em Berat, parece que o tempo parou. A gente até sabe que moram algumas pessoas ali, vê flores nas portas das casas e sinais de vida, mas a paz e o silêncio nos faz pensar que algumas ruas estão totalmente sem ninguém. Além dessas duas igrejas, tem um monastério lindo bem no alto que abre 2 meses por ano, e se você der sorte de conhecer o caseiro que cuida do lugar pode visitar fora dessa época.

Berat (9)

Depois de caminhar pelas ruas de Berat, tomar a cerveja mais gelada da história num botecão albanês de respeito, atravessar a ponte antiga e a nova, subimos até o castelo de Kalaja. O castelo é na verdade uma mini cidade!

Berat (13)

 

Então o que vimos ao chegar lá foi o antigo muro do castelo e muita vida. Adolescentes jogando bola, lojinhas, casas, etc. E a vista de lá compensa o esforço que é subir aquele morro todo! Vimos 2 grupos de turistas, um de adolescentes e outro de idosos, e alguns gatos pingados em Berat. Mas com a fofura que é aquela cidade eu esperava mil vezes mais gente.

Berat (15)

Por saber que é uma das cidades mais turisticas da Albânia, é assustador que em pleno mês de Junho ela estivesse tão vazia. No hotel que ficamos por exemplo, eramos os únicos hospedes. E é um dos hoteis com melhor ranking no Tripadvisor e Booking! A unica explicação da falta de turistas, além da falta deles em geral na Albânia, é porque Gjirokastra, que é uma cidade histórica bem similar à Berat, rouba o posto de cidade histórica numero um da Albânia nessa época do ano por ser mais próxima a algumas praias famosas da Riviera Albanesa. Aliás, ela é uma ótima parada entre Berat e as praias logisticamente falando. Infelizmente não fomos, mas ficou a vontade e fica aqui a dica para vocês.

Berat (12)

No final do dia, fomos comer num restaurante indicado pela dona do hotel onde nos hospedamos. A comida não foi nada demais(nem de menos), mas a vista e o atendimento compensaram e fecharam meu aniversário da melhor forma possível!

Berat (11)

No dia seguinte saimos bem cedo de Berat com muita peninha. Já haviamos visto quase tudo, caminhado pela cidade, turisticamente falando fizemos tudo que queríamos, mas Berat é mais que isso e merecia mais tempo.

Berat (2)

Para ler todos os posts sobre a Albânia, clique aqui.

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 11 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Escreve todos os posts mas faz o blog junto com o marido, Klaus. Para saber mais sobre, clique no “sobre nós” na barra superior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *