Andando de trem na India

Andar de trem na India faz parte da experiência numa visita ao país.  Antes de sair entenda bem uma coisa. A classe do trem pode mudar TUDO na experiência. Saiba escolher bem. A mais usada pela massa é a Sleeper class. Vimos alguns mochileiros que iam nela tranquilamente. Eu não encaro. Apesar de disponibilazar camas, a impressão que dá é que famiílias inteiras compram 2 passagens e se expremem no espaço das camas. Ou pior, muitos nem tem passagens, entram na cara dura e sentam onde tiver um centímetro sobrando. Se for nessa classe tenha isso em mente. Já a classe mais barata de todas, a second class é ótima para quem quer uma experiência bem antropológica. Thanks, but not thanks.

IMG_3820

São muitas as classes e isso tudo é meio confuso, mas eu só consideraria 3 classes: a First AC(ac1), Second AC(AC2) E Third AC(AC3), que são respectivamente primeira, segunda e terceira com ar condicionado.  Fique atento pois existe primeira classe sem ar condicionado e os nomes das classes são parecidos. A primeira classe ac não se encontra em todos os trens, e são 2 camas por cabine. Nos 2 trens que andamos não havia primeira classe AC. Só da AC2 em diante. A AC2 é bem comum na maioria dos trens, principalmente noturnos e de caminhos mais longos(viajamos nessa) e nela há 4 camas por cabine.

IMG_3809

A AC3 tem 6 camas por cabine. O que divide as camas é uma cortina e as camas do corredor tem cortinas individuais.

IMG_3752

Desde 03/12  para comprar as passagens pela cleartrip.com, que era o site perfeito para compra de passagens por estrangeiros,  você precisa se registar no site da IRCTC(indian railway catering and tourism corporation), e para isso você precisa de um endereço e telefone na India.  Acionei meus contatos indianos, que compraram a passagem para mim e tudo deu certo. Mas qual seria a outra opção? Você pode usar agências no país onde você é residente ou através de agências com boa reputação pela internet mas isso provavelmente custará bem mais e você corre um sério risco de nem encontrar o que quer porque as passagens acabam rápido. Também existe uma cota para turistas, mas acho bem arriscado deixar para comprar na hora contando com essa cota. Na época que comprei os bilhetes, antes de pedir ao meu colega indiano para comprar a passagem, tentei me registrar no site da  IRCTC. Até recebi uma confirmação dizendo que deu certo mas na hora da compra vinha uma mensagem de erro por causa do endereço. Mandei email para a IRCTC explicando a história, e pelo que entendi eles teriam me ajudado no processo todo até conseguir me registrar. Se voltasse hoje para India e não tivesse a quem recorrer, é isso que faria. Tentaria resolver através deles primeiro por email, e se nada desse certo, tentaria resolver através de alguma agência mesmo pagando um pouco mais até eliminar as possibilidades. Só deixaria para comprar lá se tivesse muito tempo disponível no país , meu roteiro não fosse definido e pudesse mudar. Caso contrário, tenha em mente que você pode ficar sem passagem ou acabar indo na classe mais barata que tem mais vagões disponíveis nos trens, e consequentemente, mais lugares. Quanto à nossa experiência, achei tudo mais tranquilo do que imaginava. Já sabia que andar de trem não era o maior drama na India. Também sabia que os trens conectavam o país todo e eram bem eficientes, principalmente considerando que se trata de um país caótico como a India. Mas ao vivo, foi até melhor. Os trens são bem mais limpos do que pensava, embora tenha consciência que isso é exclusividade de algumas classes com bilhetes mais caros. Eles fornecem roupa de cama e travesseiro. As cabines tem carregador, muito importante para quem vai passar a noite no trem para chegar em outra cidade e ficar somente um dia, como no nosso caso.

IMG_3806

De imundo mesmo só vi o banheiro. PODRE. Não muito diferente de outros banheiros que fui na India na hora que o desespero batia e não tinha opção, devo dizer. Fizemos o trecho Varanasi/ Agra e Agra/Jaipur. O primeiro duraria em tese 13 horas mas durou 14, um atraso bem menor do que esperava numa viagem longa dessa. Esse atraso aconteceu durante a viagem pois o trem chegou na hora, outra surpresa. Achei engraçado que o nome das pessoas fica numa lista na porta dos vagões. Coisa bem antiga. Os fiscais que passam para conferir sua passagem mostram um papel, quase um termo de responsabilidade em inglês, que no final das contas é mais um alerta para os turistas.

IMG_3751

Recomendo levar uma corrente grande e cadeados para amarrar as malas às grades dos bagageiros. Eles vendem nas estações de trem, mas com certeza deve ser mais barato fora delas. Nós tinhamos duas mochilas não muito grandes que couberam debaixo das camas numa boa. Acho que mesmo com corrente e cadeado, não teria ficado 100% tranquila com nossas malas longe. Independente de onde esteja sua mala, mantenha seus itens de valor bem perto. Coloquei minha mochila pequena perto da minha cabeça e dentro dela ficaram as cameras, telefones, e carteiras. Dormi bastante na viagem, a cama não é mais ou menos confortável que de qualquer outro trem noturno que já estive. Aconselho reservar as camas de cima. As pessoas usam as camas como cadeiras até resolverem dormir, e se você cair no meio de um grupo é bem possível que sentem na sua cama na maior cara de pau. Por fim, não deixe de comprar água e algo para beliscar antes de entrar no trem. Entre uma parada e outra, entram vários ambulantes vendendo de tudo, mas fiquei com medo de me arriscar e não comprei nada além de biscoitinhos empacotados. O curry que eles vendem estava bem cheiroso e vi muita gente comendo, mas a idéia de passar 13 horas naquele banheiro podre me impediu de comprar a marmita. No geral, a experiência foi super positiva. Os trens não são um orient espress, mas me surpreenderam e quando voltar a India pretendo fazer todo o roteiro de trem!

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

Um comentário em “Andando de trem na India

  • Março 1, 2013 a 2:08 pm
    Permalink

    Todo post seu serve para matar a saudade da minha viagem. Viajei muito de trem lá, acho que pelo menos umas 20 vezes. Cheguei a ficar 27 horas dentro de um, não por atraso, mas porque era a duração da viagem mesmo. Definitivamente não vale viajar de Sleeper. Testei várias vezes, principalmente quando o trecho era pequeno e a viagem curta. É preciso brigar para garantir o seu lugar. Já as classes com ar-condicionado são até bem confortáveis. Melhores do que alguns hotéis onde fiquei. hehehe

    Responder
    • Março 1, 2013 a 3:15 pm
      Permalink

      Imagino que vcs deviam estar cansados do caos no final mas não tem como não ter uma saudadezinha. A India, assim como o Brasil, tem muita coisa para ver e conhecer. Quanto aos trens, só iria na Sleeper se fosse um trajeto bem curto mesmo. Me pareceu antropológico demais!rs

      Responder
  • Pingback: Nepal, India e Sri Lanka-transporte interno | Catálogo de viagens

  • Pingback: Blogs sobre a Índia. | paranaensenaindia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *