Montar roteiros de viagem

Essa é uma pergunta frequente : como você faz para montar o roteiro de uma viagem, como surgem as idéias, como conectar um lugar com o outro, etc? Já que acabamos de voltar de uma viagem pela Ásia onde juntamos 3 países que nem sempre aparecem no mesmo roteiro e muitos amigos nos perguntaram de onde surgiu a ideia de visitar esses 3 paises na mesma ida a Asia,  antes de começar a falar da viagem em si, resolvi falar de como de como faço para montar meus roteiros .

Como montar roteiros de viagem?

Primeiro, alguns roteiros já estão prontos, outros viajantes já tiveram esse trabalho de montar para você, e eles são seguidos e copiados por várias pessoas. Um exemplo disso é o clássico trio Vietã, Laos e Cambodia na Ásia, que vem constantemente acompanhado da Tailândia, Nepal e India, Itália/Suíca e França, Espanha e Portugal, Hungria/Austria/Eslováquia e República Checa, Atacama/Salar de Uyuni, são milhões os roteiros que já estão prontinhos para serem usados. A grande vantagem desses roteiros é que por serem seguidos por várias pessoas, geralmente a conexão entre eles costuma ser fácil, e tudo está preparado para os viajantes que seguirão viagem para os lugares em questão.
estrada marrocos montar roteiros de viagem
Quando fazemos algum desses roteiros prontos, meu único trabalho é ligar os pontos da maneira mais fácil, prática e barata. Então vejo os dias que temos disponíveis para a viagem, e tento encaixar os lugares, com as datas e os voos/onibus/trens disponíveis . Nas viagens como essa última, de um roteiro menos usado, eu escolho um ponto principal, e a partir dele o roteiro vai surgindo. No caso dessa viagem o ponto de partida foi as  Filipinas, então todo o resto surgiu em torno do que queríamos fazer por lá. E aí faço uma busca em sites como expedia para ver quais companhias fazem a rota Londres/cidade x, e a partir das companhias aéreas e as rotas que eles oferecem, vejo o que dá para fazer. No caso dessa última viagem as passagens mais baratas para as Filipinas eram oferecidas por uma companhia chinesa e a Singapore Airlines. Com a companhia chinesa poderiamos parar em Pequim, e seguir para as Filipinas. Seria maravilhoso se não fosse inverno de menos muito em Pequim. Já descartei pois a diferença de preço era pouca entre essa companhia e a Singapore Airlines. E aí ao ver que poderia sair de Londres direito para Siem Reap(com conexão rapidíssma em Cingapura), que sempre tive vontade de conhecer,  voltando pela capital das Filipinas, não tive dúvidas, compramos nosso ticket com a Singapore Airlines. Detalhe que antes de comprar a passagem me certifiquei que a conexão Siem Reap/ Filipinas(feita por nossa conta) era possível e viável financeiramente. Cingapura nunca esteve nos meus planos, mas a companhia nào só oferecia um stopover pelo mesmo preço, como ofereceu várias vantagens(hotel e atrações bem mais em conta), então resolvemos acrescentar na viagem. E assim nascem os meus roteiros! Encaixando lugares secundários em torno das prioridades, sempre pensando na melhor logística sem quebrar o orçamento.  Aliás, a  coisa mais importante(na minha opinião) na hora de montar qualquer roteiro é ter as prioridades e traçar uma rota em torno delas para não correr o risco de ficar menos tempo no lugar que é a razão da viagem ou ficar pouco tempo a ponto de não curtir direito um lugar que você sempre desejou conhecer. Os meus roteiros são praticamente determinados por vontade, tempo, dinheiro e localização. Mas coisas como o clima podem determinar muita coisa, como no caso de Pequim, que optamos não conhecer mesmo sendo logisticamente perfeito para a nossa viagem, porque estaria muito frio. Eu gosto de planejar, me dá muito prazer e me faz viajar antes de embarcar. Acho que esse papo de planejar tranca e  tira a beleza da viagem é só para quem tem dinheiro e principalmente tempo sobrando. Ou quem fica feliz com o que vier e não morre do coração se tiver que deixar de lado um lugar dos sonhos caso os planos desandem. Mas eu sou asssalariada, tenho dias x de ferias e não posso me dar ao luxo de decidir se ficarei 1 semana ou um mês no lugar só ao chegar no destino. E morro do coração sim se deixar de ver alguns dos lugares dos meus sonhos. Preciso ter um mínimo de planejamento para não me frustar. Então nas viagens que ultrapassam  2 semanas ou mais, geralmente traço um roteiro base e compro todos os voos antecipadamente, porque  é o que costuma encarecer mais e pode ser que eu nem consiga lugar no voo no dia desejado. Aliás, todo o transporte que eu não corro o risco de ficar sem porque não tem mais vaga/assento/etc , ou que é o mesmo preço no dia e antecipadamente, eu deixo para comprar quando chegar. Se nas minhas pesquisas eu descobrir que as passagens antecipadas são muito mais baratas ou que esgotam em pouco tempo, compro o quanto antes.
voo Londres Paris-001
 Passagens de trens em países muito populosos(India, por exemplo) costumam acabar em dias ou até horas, e em paises caros como o Reino Unido costumam ser o dobro, triplo do preço na hora. Já passagens de ônibus costumam ser o mesmo preço antecipadas ou não. Já hoteis, eu costumo reservar sempre para as 2 primeiras noites, não importa se é mais barato/caro. Gosto de começar uma viagem relaxada e sabendo que  pelo menos naqueles primeiros dias não preciso me preocupar com isso. Para o resto da viagem gosto de mesclar. Em lugares mais disputados e caros, reservo, e em outros que o poder de negociação é maior, deixo para ver quando chegar. Em cidades muito grandes prefiro reservar também para não ter que ficar andando de porta em porta pegando transporte público ou pagando taxi nessa busca. A não ser em cidades como Bangcoc que tem um centrinho de mochileiros, onde a maioria das acomodações baratex estão concentradas. Mas estamos sempre aprendendo e nos conhecendo. Nesta ultima viagem aprendi mais uma: reservar hoteis para chegada de viagens cansativas. Eu sempre me dou mal quando deixo para ver hotel cansada. Mesmo entrando e não gostando, se estou cansada eu fico. Foi assim em Agra, foi assim em Coron na ultima viagem.  Outra coisa que costumo fazer é deixar alguns dias livres se for viável financeiramente, para decidir o que fazer quando estiver em transito. Mas tenho uma idéia do que quero fazer nesses dias,  então não fico perdida se não surgir nada interessante para mudar meu roteiro. As vezes a gente deixa de ir a um lugar achando que o acesso é dificil e ao chegar lá descobre que não é bem assim e vice e versa, então deixo dias soltos para essas mudanças. Também acontece de querer  ficar mais tempo num lugar que não se espera e menos tempo num lugar que estamos certos que vai agradar. Quando dá, eu deixo um tempo para essas situações . Isso é basicamente o que fazemos, e funciona muito bem para nós, principalmente nas viagens de 2 a 4 semanas de duração. Nas viagens mais curtas o meu esquema é  planejar quase tudo. Pois a falta de tempo implica falta de flexibilidade também. Numa viagem mais longa, de 2 meses em diante,  já acho que é inevitável e saudável que o planejamento seja reduzido, pois o tempo permite que as mudanças aconteçam sem quebrar o orçamento, e quanto mais tempo se fica num lugar, maior o poder de negociação na hospedagem/tours etc. Sem contar que quanto mais tempo se tem, mais imprevistos podem acontecer e mudar o rumo da viagem. As viagens de carro costumam ser a mais democráticas, pois quando não se depende dos preços de passagens a flexibilidade aumenta consideravelmente. E também não é preciso ficar num hotel super bem localizado com carro(exceto em grandes centros), o que aumenta as opções de hoteis e diminiu bastante os preços. Mas como nós não dirigimos, as nossas viagens de carro só acontecem com amigos e temos pouca experiência nelas.  E vocês, o que fazem para planejar uma viagem? Ou preferem não planejar?

Quer ler outros posts sobre planejamento de viagem? Então clique aqui.

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no “sobre” e escolha “sobre mim” na barra superior.

5 comentários em “Montar roteiros de viagem

  • Fevereiro 28, 2014 a 12:31 am
    Permalink

    Lili,
    Amo montar roteiros,rs!Viajo duas vezes,primeiro montando na imaginação na pesquisa e depois o sonho concretizado.O NOVO me cativa,a primeira vez em qualquer lugar do mundo é sensacional.
    Idealizado e depois realizado,uma delícia !!!Sem medida.
    ADORO seu Blog.Sou fã !!!
    Saudades,
    Beijo grande para vc!

    Responder
  • Fevereiro 28, 2014 a 7:18 am
    Permalink

    É bom demais essa viagem antes da viagem, né? Beijo grande para vc também! Obrigada:)

    Responder
  • Pingback: Cambodia, Filipinas e Cingapura: Planejamento e roteiro | Catálogo de viagens

  • Maio 30, 2016 a 2:42 am
    Permalink

    Olá! Gostaria de saber como posso ganhar dinheiro organizando roteiros de viagem, agendamento de passeios, traslados e reservas de hotéis! Pois apesar de n ser muito viajado, tenho bastante facilidade nisso, principalmente por ser apaixonado em viagem e mais especificamente para o litoral! Gostaria de saber se existe alguma agencia de turismo q contrata esse tipo de trabalho!
    Desde já, agradeço!

    Guilherme Eça

    Responder
  • Maio 30, 2016 a 2:43 am
    Permalink

    Olá! Gostaria de saber como posso ganhar dinheiro organizando roteiros de viagem, agendamento de passeios, traslados e reservas de hotéis! Pois apesar de n ser muito viajado, tenho bastante facilidade nisso, principalmente por ser apaixonado em viagem e mais especificamente para o litoral! Gostaria de saber se existe alguma agencia de turismo q contrata esse tipo de trabalho!
    Desde já, agradeço!!!

    Guilherme Eça

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *