Top 10 Angkor

Quando comecei a escrever sobre os templos, me vi numa confusão para traçar o roteiro que eu fiz, para relembrar os nomes de alguns templos menores, e no meio disso lembrei que 99% das pessoas não precisa fazer roteiros. Isso pois já existem rotas padronizadas e também porque a maioria usa o servico de um motorista ou tour para chegar nos templos.Então resolvi listar aqui os meus preferidos ao invés de bombardear vocês com todos os templos que visitamos.

Esse visual raizes+ ruinas me encantou! Top 10 Angkor
Esse visual raizes+ ruinas me encantou!

Para chegar até os templos de Angkor partindo de Siem Reap é preciso ir de tuktuk, carro, tour  ou bicicleta. A unica preocupação é saber quais sào os templos que você não quer deixar de conhecer e avisar ao motorista! O tempo padrão que os turistas gastam explorando os templos é 3 ou 4 dias. Muita gente diz que é interesssante ter guia por 2 dias e explorar por conta própria no restante do tempo, podendo rever os templos preferidos (geralmente de bicicleta). Nós não tivemos guia, só motorista, e voltamos somente a dois templos. Uma visita guiada teria enriquecido bastante nossa experiência, mas também foi bom ter liberdade para fazer tudo do nosso jeito. Assim pudemos ver também os templos mais distantes sem precisar acelerar nenhuma das nossas visitas. Uma curiosidade, que eu ignorantemente não sabia, é que alguns templos são budistas e outros hindu, e outros ainda já foram os dois.

Segue a lista do meu Top 10 Angkor

1)Angkor Wat- Esse templo, que já foi hindu e depois budista, é sem dúvida o cartão postal número um do Camboja e lógico que eu comecei a vista aos templos por ele!

angkor wat Top 10 Angkor

Nada se compara a sensação de ver um ícone como esse de perto, algo que você sempre viu nos livros e fotos alheias e de repente está ali na frente dos seus olhos. Reserve tempo paraconhecê-lo pois além de grande ele é lotado,muito  lotado. E vá com saia longa ou calça, e blusa que cubra os ombros.Eu fui de short e camiseta e levei uma canga na bolsa, mas eles não deixam usar canga como saia para subir nas torres, a não ser que você faça muito bem feito e ninguém perceba. Uma visita quase obrigatória(na visão de 99% dos turistas) é ver o nascer do sol em Angkor Wat. Aí você imagina um lugar lindo daquele na primeira hora do dia, em paz, tranquilo, agradecendo a Deus pelo que está vendo, certo? Errado. Fui, é lindo demais mesmo, mas honestamente não sei se consigo recomendar. Era ano novo chinês, uma das épocas mais lotadas turiscamente falando, e parecia até piada ver um monte de turista praticamente se estapeando para registrar aquele momento. Eu me peguei xingando todas as gerações de quem entrava na minha frente, e era muita gente,rs. Os vendedores te oferecendo café a cada 5 minutos, gente vendendo tudo como se fosse 10 da manha, etc.  Sem contar que para tirar uma foto decente nesse horário você precisa de tripé, e para isso precisa de espaço, enfim, foi um inferno no começo. Só consegui curtir no final, quando já estava mais vazio.

angkor wat sunrise

Talvez em outra época do ano seja melhor, talvez a chata seja eu, talvez você tenha que dormir em Angkor Wat para conseguir um lugar decente(brincadeira,rs) mas eu honestamente não vejo razão de se estapear para ver o nascer do sol se a x da questão para mim é exatamente o sentido e paz desse momento e não só as boas fotos. Chegamos lá por volta das 5:20 só para constar. Não costumo me arrepender das coisas e não me arrependo de ter ido, mas não voltaria. É lindo mesmo, mas acordar cedo para disputar foto à base de cotovelada não é o meu conceito de turismo feliz.

Será que tinha gente?
Será que tinha gente?

2)Ta Prohm- Esse foi sem dúvida o templo que nós mais gostamos. Ele é famoso por ter aparecido em Tomb Raider, mas esse não é o motivo para termos nos apaixonado por ele. A razão é que esse templo traduz exatamente os templos de Angkor que tinhamos nos nossos sonhos: budista, no meio da floresta, com as raízes das arvores engolindo a construção, tudo muito fotogênico!

ta prohm

E sem querer, acertamos o horário de visitá-lo. Saimos tarde de Angkor Thom e chegamos lá no final do dia, as 4 da tarde. O lugar estava super hiper vazio. Mas tivemos que correr no final porque tiramos tantas fotos, babamos tanto, que acabamos demorando lá até os guardinhas nos pedirem para sair. Eles começaram a pedir as 5:30, mas numa calma tão grande, então acabamos saindo de lá só as 6 da tarde e vimos quase o templo todo sem ninguém atrapalhando nossas fotos ou quebrando o clima de paz do local.

ta prohm 2

Já no dia seguinte quando voltamos no começo da tarde estava um inferno. Péssimo mesmo, lotado, não conseguimos ficar nem meia hora.

3)Ta Som- Templo minimicro, mas super fotogênico também. Eu fiquei encantada com essa mistura de raiz milenar com templo.  Aliás, o que o faz tão lindo é o que destroi esse templo fofo.Pelas fotos nem tão antigas que vi dele o tempo mudou muito e está se deteriorando bem rápido. É triste ver que um patrimonio histórico como Angkor vai se acabando tão depressa.

Ta som

4)Pre rup- Este templo hindu dedicado a Shiva me encantou logo de cara pela cor diferente dos demais. Ele é mais claro que os demais pois foi construido com arenito e tijolo. Por estar no alto, é um dos favoritos para o pôr do sol, juntamente com o Phnom Bakheng. Não fomos lá ver o sol se por, e estava deliciosamente vazio. Prefiro assim.

pre rup

5)Ta Nei-  Mais um templo budista, no meio da floresta, com as raizes engolindo as ruinas e VAZIO. Era bem cedo, fomos lá logo após o nascer do sol. Deu para notar que eu fiquei obcecada com esta fórmula, né? E também deu para notar que eu fui perseguida pelos chineses que curtiam seu ano novo. Estava muito lotado e qualquer lugar vazio me encantava,rs.

ta nei (3)

6)Bayon– Imagine um castelinho de areia se materializando em forma de templo mezzo budista, mezzo hindu (para agradar a todo mundo logo) com direito a faces esculpidas no alto das torres? Esse é Bayon! Lindo, imponente, impressionante e especial no meio de vários templos tão semelhantes. Foi um dos templos que mais me surpreendeu.

bayon 2

Confesso, li tanto a respeito das Filipinas que deixei Siem Reap um pouco de lado, então minhas pesquisas foram logo quando comprei a passagem e nada mais. Quando cheguei lá já tinha esquecido muito do que li a respeito. Talvez por isso mesmo Bayon tenha me surpreendido tanto. Sabia de sua importância, mas não da sua beleza. Logicamente é outro templo cheio pois é um dos mais famosos, melhor evitar horários muito populares.

Bayon

7)Portão sul/ Angkor Thom: A cidade de Angkor Thom tem vários portões, e esse é o mais impressionante dos que nós vimos, e pelo que o nosso motorista disse é o melhor preservado também.

portao sul angkor

8)Baphuon- Apesar da escada infinita para subir, esse templo tem uma entrada interessante, fica levemente escondido e um formato um pouco diferente que me chamou atenção. Ele foi nasceu hindu e virou budista. Lá nós vimos tantos monges que pode ter contribuido para eu gostado tanto.

baphuon

9)Templo das mulheres/ Banteay Srei- Esse templo fica mais afastado dos demais e para conhece-lo é preciso ter pelo menos uma manha livre por causa da distância.

templo das mulheres 2

Mas vale a pena, e muito! Ele é rosado e tem desenhos lindissimos esculpidos na pedra. É naturalmente hindu, e fica claro ao bater os olhos nele, e é dedicado a Shiva.

Detalhes que impressionam!
Detalhes que impressionam!

10)Phnom Kulen- Essa montanha que fica a 30 km de Angkor Wat tem pedras esculpidas e é considerada sagrada por hindus e budistas. Para chegar lá é preciso fazer uma trilha. Eu loucamente achei que era um templo ao lado de uma cachoeira, mas não, as pedras por onde passam a cachoeira são esculpidas com simbolos e desenhos. Não estou dizendo que é o mais imperdível de Angkor, a cachoeira nào é nada demais, mas foi tão gostoso me surpreender com isso, chegar lá e ter o nosso minuto de paz bem nas ultimas horas no Camboja que eu adorei e ficou sendo um dos nosso melhores momentos

angkor

. Estavamos mortos, não sabiamos que chegar lá envolveria uma caminhada de 1 hora e pouco, mas mesmo assim foi bom. E ficamos pensando como aquilo foi feito, no meio de uma cachoeira, há tantos anos. Só vimos 2 turistas no caminho e alguns nativos que deveriam estar aproveitando para se refrescar no feriado.

cachoeira

Dicas práticas- Os ingressos custam 20 dolares por pessoa para 1 dia, 40 para 3 dias e 60 para 7. dias. Barato se você pensar na quantidade e riqueza dos lugares que irá visitar. Use roupas confortáveis e sapatos mais confortáveis ainda, mas não seja sem noção como eu e deixe o short curto em casa. Detesto gente que usa roupa inadequada em viagens(no sentido de desrespeito religioso, etc) mas acabei cometendo esse erro. Sei lá porque, talvez por causa do calor ou do clima “todo mundo tá feliz” do Camboja, pensei nos cambojanos como um povo liberal,mas não é assim. Nenhum ser vivente me olhou feio por causa do short, mas quase ninguém estava assim, me senti mal e notei que não cabia aquilo ali. As escadas de alguns templos são super ingrimes, portanto acredite em mim e use o calçado mais confortável que tiver.

escada angkor

Se você não gosta de frutas vale a pena levar algo para beliscar na bolsa pois apesar de ter gente vendendo salgadinhos e porcarias variadas nos templos mais famosos, em alguns não tem absolutamente nada. Leve agua, beba agua, é quente demais.  Pode parecer incoerente, mas quem estiver de tuktuk e for na época seca leve um casaquinho leve na bolsa se for sair muito cedo ou voltar a noite. Congelei no Tuktuk no primeiro dia voltando da Vila Flutuante. Afinal de contas, você esta numa moto, a sensação é de vento cortante a não ser que esteja quente demais como de manhã.  Evite o ano novo chinês. Na verdade fuja, corra, desapareca dele. Alguns templos ficam impossiveis de cheios nessa época, e cometemos esse erro. Faça o que eu digo e não o que eu faço. Esse é o meu top 10 de Angkor, mas de maneira alguma isso significa que são os templos e lugares mais imperdíveis e ponto final. Dê chance para se surpreender e tenha o coração aberto e olhos bem atentos a tudo que esse lugar maravilhoso tem para mostrar. É bem possível que os preferidos dos outros sejam diferentes dos meus, mas em uma coisa todo mundo concorda: Angkor é surpreendente, linda e inesquecível.

Clique aqui para ler todos os posts sobre o Camboja.

 

Facebooktwittergoogle_plusmail

lilistahr

Uma capixaba morando em Londres há mais de 12 anos, e apaixonada pela capital britânica. Viciada em viagem, com uma queda por praias paradísiacas e destinos menos óbvios. Para saber mais clique no "sobre" e escolha "sobre mim" na barra superior.

4 comentários em “Top 10 Angkor

  • junho 7, 2017 a 11:43 am
    Permalink

    Oi Lili…. adorei sua postagem… estou buscando algum lugar no mundo onde eu pudesse descansar, relaxar, meditar sem ser atropelada por pessoas. Cada vez que busco na internet, percebo que todos parecem ir para todo lugar…rs…
    Preciso realmente estar pelo menos mais isolada. Fui para Machu Pichu e me frustrei…lindo seria ir sozinha, sentar num lugar daqueles e apenas conseguir pensar…mas não é assim.
    Pelo visto viaja bastante. Teria alguma dica?
    Grande abraço, paz e luz em teu caminho

    Responder
    • junho 23, 2017 a 6:52 pm
      Permalink

      Josiane, eu fui a Machu Picchu e amei, mas fiquei o dia inteiro por la. Já Cusco achei marromeno. Embora tenha ficado dias por la, não ;e minha cidade favorita não. Acho que depende de tanta coisa… Eu tenho post sobre lugares menis explorados por brasileiros, da uma olhada
      http://catalogodeviagens.net/2014/12/7-lugares-poucos-visitados-por-brasileiros-que-voce-precisa-conhecer/
      Mas acho que a época do ano, a sua vibe na epoca, as pessoas que voce encontrará pelo caminho, tudo isso pode determinar uma viagem. Tenho amigos que são super parecidos comigo e detestam lugares que eu amo. É dificil opinar nisso. Eu acho que tem um paises europeus bem pouco explorados tb, tipo Albânia(tenho varios posts sobre), Kososo, Bósnia, etc E tem uns pertinho tipo Equador tb. Na Ásia tem muitos tb. Depende muito da epoca do ano e tal.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.